O preço da ostentação

Eu já tinha criticado no passado, muitos outros fizeram o mesmo, por isso nada melhor que ver a Daslu ser capa do UOL com uma notícia destas:

Operação da PF faz busca na Daslu e detém proprietária

É a muamba chique… nada mais natural (e esperado) num mundinho tão falso, povoado por boçais-entupidos-de-dinheiro (ou dívidas, afinal, manter a pose e o status é fundamental…) e deslocado da realidade. Oras, já sabemos que a Daslu nada mais é que uma loja de muamba chique (“muamba brega” é que vem do Paraguai, “muamba chique” é a que vêm dos EUA e Europa). É o mercado “super-luxo” (ou seria super-lixo?), feito por pessoas “super-luxo”, super-sem-noção, super-criminosas. O que resta saber é: por que ainda existem pessoas que compram nela sabendo disso? Viva o super-lixo! Que responsabilidade social, que noção de realidade, que nada! Quero mais é a minha calcinha super-fashion de 4 mil reais para causar inveja entre meus amiguinhos acéfalos da mesma camada social… O resto que se f*.

Cadê os “globais” e outros famosos que se dizem “engajados por um país mais justo e honesto” nestas horas? Eles que adoram aparecer em programas do tipo Criança Esperança, mas ao mesmo tempo posar para fotos da “”revista”” Caras na inauguração da loja sem-noção… Cadê eles? Ué? Eles não são clientes de carteirinha e super-amiguinhos da dona (talvez para arrumar um super-descontinho) desta piada de mal gosto que é a Daslu? Seriam coniventes com esta palhaçada? IMHO: provavelente.

No dos outros é refresco meus caros!


8 Comments on “O preço da ostentação”

  1. Emanuel disse:

    Achei essa reportagem do link abaixo muito interessante também:

    http://portalexame.abril.uol.com.br/edicoes/847/negocios/conteudo_80258.shtml

  2. Gina Lolobrígida. disse:

    Caro Alex.

    O Sr. deve ser com certeza um protótipo de socialista que acredita possuir o dom da verdade.
    Você por um instante quase me convenceu a dividir meu dinheiro com pessoas pobres para tentar (de forma inútil) igualar poder aquisitivo das pessoas. ha-ha-ha…
    Vivemos num mundo captalista e interesseiro, onde cada qual só pensa em si, mas já que você é adepto do maldito socialismo, que vá morar em Cuba, ou então na Etiópia.

    Você tem estas teorias medíocres porque com certeza está por baixo, se você tivesse um alto poder aquisitivo, com certeza não estaria nem ai pra tal desigualdade social que tanto defende.
    Não sou a favor que pessoas morram de fome, mas devo afirmar que ninguém, nem ricos, nem pobres vieram a minha porta me ajudar em nada, tudo o que tenho é sinônimo de muito trabalho, dedicação, estudos e um pouco de sorte.
    Não compreendo o que você quer dizer quando afirma que pessoas chiques não navegam na internet ou em blogs. Por minha profissão tenho o dever de estar sempre conectada e bem informada sobre tudo o que acontece.
    O que é ser chique no seu conceito (se é que sabe o que é isto)?
    talvez ser chique pra você seja ser socialista, ou então ter inveja na vida alheia.
    Como Jornalista (Editora de Moda) posso afirmar que os seus conceitos estão muito ultrapassados queridinho, pois as tais muambas bregas (segundo você, vindas do Paraguai) são “produtos” que não possuem nenhuma qualidade e você deve conhecê-los muito bem, pois deve haver muitos em sua casa (se é que tem uma). Já os produtos de grifes internacionais como bolsas, vestidos, enfim quaisquer peças em geral, são mercadorias que duram para toda a vida. Eu mesma tenho uma sandália Prada (paguei 200 Euros na Colette, badalada loja multimarcas de Paris) já há 3 anos. Agora se eu tivesse comprado uma sandália em alguma loja destas que você deve estar acostumado a fazer compras parcelando em mil vezes sem juros, com certeza no terceiro mês a “sandália” já teria se perdido (isto explica sua triste comparação entre os jeans de marcas nas quais você citou).
    Batalhe, estude e tenha sorte que um dia você chegará onde tanto quer.
    Se algum dia você ganhar na loteria, não se esqueça de fazer uma doação de todo o seu dinheiro aos pobres.
    E só pra seu “governo” devo informar ao amigo desinformado, que a DASLU faz um trabalho social muito bonito, entre no site da DASLU e clik em AÇÃO SOCIAL.
    O que é pobre, é o seu pensamento insano, medíocre e discriminatório.

    FORA FALSO MORALISMO DOS INFERNOS!!!!

    Gina Lolobrígida é Graduada em Comunicação Social pela Universidade Lorenzo de Médici em Firenze (Itália) e é Especialista em Moda pela Universidade Politécnica de Cartagena (Colômbia).

    [email protected]

  3. Alex Hubner disse:

    Gina, obrigado pelas boas risadas proporcionadas! Foi o comentário com o maior número de imbecilidades por centímetro quadrado que este blog já recebeu… Meus parabéns!!

    De tão importante e fodidona que você é, não deveria perder seu tempo discutindo com imbecis, pobretões como eu… Então faça-nos um favor: suma! 😉

    Um adendo aos que visitam o blog: A dondóca “Gina” (nome de uma famosa sessentona, modelo italiana macarrônica) postou seus comentários (no plural porque ela está torrando o saco aqui – http://www.cfgigolo.com/archives/2005/06/nova_daslu_e_a.html – também) de um computador da “conceituadíssima” Universidade Estácio de Sá, no Rio de Janeiro… Um pouco estranho dado o status e “profile” (que ela fez questão de nos contar, incluindo detalhes de seu super currículo). Na hora em que fiz o tracert para o IP dela, pensei que ia me deparar com um host de uma conexão proveniente de um jatinho particular sobrevoando as ilhas Maldivas… não de um computador compartilhado numa salinha de computadores de uma faculdade qualquer no subúrbio do Rio. Mas sei lá, vai ver é preconceito meu, sabe?

  4. Emanuel disse:

    Encontrei outro artigo que condiz mas com o que penso sobre mais esse “escândalo” financeiro do nosso pais.
    http://oglobo.globo.com/especiais/impostos/169070792.asp

  5. Gina Lolobrígida disse:

    Olá Sr. Alex.

    Me chamo Gina Lolobrígida sim e nasci no dia 12 de setembro de 1964 em Bogotá (Colômbia). Filha de italiano com colombiana, recebi este nome do meu pai por ser admirador da maravilhosa atriz italiana Gina Lolobrígida. Aos 3 anos fui morar em Cartagena e quando completei 20 anos fui estudar na Itália onde conclui o Curso de Comunicação Social em Firenze, logo depois retornei a cartagena e fiz minha especialização em moda pela Universidade Politécnica e durante este tempo trabalhei como Assessora de Imprensa do Governo Federal da Colômbia, em seguida vim morar no Brasil, mas precisamente no Rio em Ipanema. Não sei se já ouviu falar em Ipanema?
    Recentemente começei meu mestrado na Estácio de Sá, pois é uma das melhoras na área em que estou mestrando (ADMINISTRAÇÃO E DESENVOLVIMENTO EMPRESARIAL) no Campus Nova América e não vejo problema nenhum nisto.
    Não tenho problema em frequentar lugares A, B ou C. Pois sou de um país onde está sendo infelizmente devastado pela guerra civil, e sempre morei em cartagena um lugar nobre e praiano, assim como Ipanema.
    Depois fui morar na Itália onde é totalmente diferente de quaisquer brasis ou colombias.
    Realmente não consigo te entender e creio que seus leitores também não:

    1- Você critica a Daslu por ostentar e discriminar as pessoas, e quando fazem o mesmo contigo, então você critica a Estácio de Sá que não tem nada haver com o assunto, somente porque eu postei meu comentário de um computador desta Faculdade (pois estou postando o comentário daqui novamente).

    2- Discrimina a atriz Gina Lolobrígida, por ser uma segundo você “sessentona”, ou seja ai você está discriminando as pessoas de terceira idade.
    Agora pergunto: Quantos idosos existem no Brasil? Quantos anos tem seus Avós?
    Faltam 20 anos para eu completar 60 anos e não me envergonho nem um pouco disto.

    3- E nem irei mencionar os termos de baixo nível que você escreveu pois não irei me igualar neste “tipo de linguaguem” usado por você. Isto mostra que você não conhece nem um pouco o significado das palavras respeito e educação.
    Acho que alguém errou em sua criação, mas tudo bem.

    4- Quanto a DASLU, o problema é das autoridades responsáveis, caso a Loja esteja agindo de forma errada perante a lei. Por um momento achei que você estava tão incomodado com a Loja, por ser morador da FUNCHAL. Conheço a Loja, acho maravilhosa e isto não tem nada haver com ostentação, pois tudo o que tenho consegui com muito sacrifício, nada caiu do céu e muito menos subiu do inferno pra mim. Se posso usar roupas de grife, isto é um problema, ou melhor uma sorte minha. Concordo que existam peças baratas e de boa qualidade, mas é preciso saber “garimpar” nas lojas (falo isto como Especialista em Moda).

    5- A DASLU, FAZ UM TRABALHO SOCIAL MUITO BONITO COM CRIANÇAS CARENTES, ALÉM DE GERAR VÁRIOS EMPREGOS (digo isto só a nível de curiosidade). Não estou aqui dizendo que e DASLU está certa ou errada, pois isto não cabe a mim e acredito que nem a você.

    O QUE FAZ UM GRANDE HOMEM E UMA GRANDE MULHER SÃO COISAS COMO CARÁTER, EDUCAÇÃO, RESPEITO, DIGNIDADE, ENFIM…
    NÃO PODEMOS JULGAR AS PESOAS PELA FACULDADE ONDE ESTUDA, PELO LUGAR ONDE MORA, PELA ROUPA QUE VESTE, POR SUA NACIONALIDADE, ENFIM …

    PODEMOS ACEITAR OU NÃO AS OPINIÕES, RELIGÕES, POSIÇÕES SOCIAIS E NACIONALIDADES DAS PESSOAS, MAS ANTES DE QUALQUER COISA DEVEMOS RESPEITÁ-LAS.

    CERTA VEZ, li algo muito interessante e que quero repassar para a reflexão de todos os que lerem meu comentário:

    “AQUELES QUE NÃO TÊM SENSO DO RIDÍCULO, ESTÃO CONDENADOS A VIVER SOB SUA PRÓPRIA IGNORÂNCIA E MEDIOCRIDADE.”

    Sem mais no momento.

    Gina Lolobrígida é Graduada em Comunicação Social pela Universidade Lorenzo de Médici em Firenze (Itália) e é Especialista em Moda pela Universidade Politécnica de Cartagena (Colômbia), além de Mestranda na Universidade Estácio de Sá no Rio de Janeiro (Brasil) com muito orgulho e capacidade.

    E-MAIL: [email protected]

  6. Alex Hubner disse:

    As lições do caso Daslu:

    http://www1.folha.uol.com.br/fsp/dinheiro/fi2107200514.htm

    Gina, vá fazer um cursinho de interpretação de texto, você está precisando. “A nível” de entendimento, você não entendeu absolutamente nada do que eu disse. Além, claro, do discurso ridículo e afetado.

    Trabalho social bonito? Creche para “funcionários”? RÁRÁRÁ! Faz-me rir.

    Quer saber? Estamos cagando e andando (oh! desculpe pelo termo esdrúchulo, minha educação é péssima…) para quem você é, foi ou deixa de ser. Já ficou ridículo demais esse seu ataque de estrelismo, esse “fiz isso, fiz aquilo, sou isso sou assado, sabe o que é Ipanema?”, blá, blá… Vá procurar tratamento, para seu bem.

  7. Lu disse:

    Você é ridículo!

    Está elencado entre os dez piores da net.

  8. Gilmar disse:

    Eis o equilíbrio.

    Se é ou não ruim, não importa. Mas é necessário para que sempre ocorram discussões, acordos ou incompatibilidades.

    Parabens Alex e Gina!

    Se voces não forem um louco com dupla personalidade (porém, um louco muito sábio, flexível e eclético), são dois loucos. Loucos por tudo o que amam, fazem e defendem.

    Quanto aos vocabulários, também estão de parabés!

    Nada melhor que canela em pó em um arroz doce branco como a neve, para melhorar o gosto e o aspecto de sua essência.